Anuncios

Salvem o Jurandir!

http://www.fantasiasdecasados.com.br/img2/salvemojurandir1.jpg

Dia desses, zapeando pela TV, via a ação do Greenpeace no Rio de Janeiro mostrando os riscos da elevação do nível dos oceanos em cidades litorâneas e outros impactos que o aquecimento global pode acarretar. Achei bacana. Um monte de jovens, com jeitão Zona Sul, com roupas de grife tentando resolver um problema que, fatalmente, será da geração dos seus netos.

Volta e meia a gente vê um artista famoso abraçar causas meio perdidas. Lembra da Sigourney Weaver, aquela que dava porrada nos aliens gosmentos, brigando pelos gorilas em Ruanda? E do Sting andando pra cima e pra baixo com o Cacique Raoni? Várias personalidades do jet set internacional são padrinhos de alguma coisa em extinção.

Brigitte Bardot, Peter Garret, Paul McCartney, Angelina Jolie... só gente bonita, rica, famosa e inteligente. Estamos nessa! Esse blog resolveu abraçar uma causa. Queremos ajudar a salvar alguma espécie em extinção. O Brasil tem um monte de coisas ameaçadas de desaparecer.

Arara-azul, Mono-carvoeiro, Ariranha, Mico-leão, Cachorro-vinagre, Onça-pintada, Tamanduá-bandeira, Tatú-canastra, Jaguatirica, Lobo-guará, Veado-campeiro… Todos esses já têm alguém para ajudar. Então nós resolvemos tentar proteger um ser vivo ameaçadíssimo de sumir do planeta. Uma espécie essencialmente carioca, que teve o seu auge populacional nas décadas de 50 e 60.

Vamos salvar o Jurandir!

Isso mesmo, o Jurandir está acabando. Não nasce mais Jurandir há muito tempo. Pense, você conhece ou já ouvir falar de algum Jurandir nascido nos últimos 20 anos? Ele está sumindo de verdade e isso é grave. Com ele estão ameaçados hábitos e coisas tipicamente cariocas.

Com o Jurandir será extinto o pente Flamengo, a calça de tergal, o palitinho no canto da boca, o bigode fininho, o corte romeuzinho, a camiseta mamãe-sou-forte. Sem o Jurandir quem vai lavar o Monza Tubarão nas calçadas de Quintino nas manhãs de sábado? A média com pão com manteiga, o cafezinho em copo de geléia de mocotó, a pinga, o radinho de pilha, a pochete e o desodorante Avanço. Pior, quem vai casar com a Ivone? Tudo isso vai junto com o Jurandir.

E o pior de tudo é que também com ele, outras espécies devem sucumbir. Djalmas e Nilcéias estarão com os dias contados. O Jurandir é o líder de um grande grupo quase desaparecido.

O Jurandir ajuda a manter vivos o comércio de rua de Madureira, os ensaios da Tradição, o torresminho no pé sujo, o jogo de dominó na praça do Patriarca. Isso mesmo, apesar de não morar lá, o lugar preferido do Jurandir, fica entre Cascadura e Oswaldo Cruz. Lá ele se realiza. Come pastel com caldo de cana, revê os amigos e paquera. O Jurandir ainda paquera.

Isso tudo já seria motivo de sobra pra gente tentar preservar o Jurandir, mas tem mais coisas que estão muito ameaçadas de também desaparecer pra sempre. A casa do Jurandir é, com certeza, o último lugar onde se reza espinhela caída. Lá o chão de tacos é encerado com cera Parquetina e dona Ivone capricha nos bolinhos de chuva para receber os compadres aos domingos para ver os calouros do Raul Gil. Na parede acima da porta de entrada da casa do Jurandir tem o último quadro de São Jorge do mundo, iluminado com uma luzinha vermelha. Na cômoda da sala do Jurandir, pasme, ainda tem tetéia.

O Jurandir foi o último ser humano curado de bronquite por simpatia. Antes de se aposentar, Jurandir era considerado o rei da sueca no 355 – Madureira x Tiradentes - e teve muitos aniversários comemorados a bordo daquele catacorno.

Com o Jurandir deve sumir do mapa a última antena de chifrinho com bombril na ponta. Muito provavelmente o mulato velho com batatas cozidas também vai pro saco. A Alice está aqui do meu lado dando pitaco e pedindo pra dizer que a última fita cassete do Élson do Forrogode deve se escafeder junto com o Jurandir.

Jurandir sempre andou na moda e foi up to date até o final dos anos 80. Usou calça calhambeque, calça US TOP, calça boca de sino, calça pata de elefante, sapato cavalo de aço, botinha do Souza, sandália franciscana, camisa cacharrel, camisa florida de javanesa, macacão Lee. Parou no tempo quando se apaixonou por sua última capanga. Nela ele guarda até hoje RG, CIC, CNTPS, o maço de roliúdi, isqueiro BIC, um santinho da primeira eleição do Brizola e o indefectível drops Hall's azul.

Jurandir é Tupi e significa Trazido pela Luz do Céu. Talvez o efeito estufa ou o El Niño estejam atrapalhando o aparecimento de novos Jurandires.

Um estudo recente mostrou que o Jurandir ainda se reproduz, mas seus filhotes são híbridos. Não há um Jurandir Júnior registrado na cidade. O cruzamento do Jurandir com uma Ivone ultimamente resulta em espécies comuns e fáceis de encontrar em qualquer lugar: Biancas, Jéssicas, Vanessas, Thomases, Jeffersons.

Já que não há santo que faça o próprio Jurandir perpetuar sua espécie, nós da 18A vamos fazer uma campanha para melhorar a qualidade de vida dos que ainda vagueiam pela cidade. Nosso apelo é para que todo Jurandir não pague mais imposto, viaje de graça em vans e kombis (que eles adoram), tenha vez no guichê especial dos bancos (idosos, deficientes, grávidas, mulheres com crianças no colo e Jurandir), ingresso permanente para os jogos do seu Mengão no Maracanã e lugar cativo nos shows do Dudu Nobre.

Falar é fácil! Então a 18A resolveu fazer sua parte para salvar e dar boa vida ao Jurandir. Toda semana o primeiro Jurandir (se é que existe mais de um por aí) vai entrar de graça na festa das quintas. Quem não se chama Jurandir, mas é filho de Jurandir ou tem algum amigo Jurandir terá desconto. Isso mesmo, será o Fator Jurandir. Mais uma novidade da 18A na preservação da carioquice.

Ajude na nossa campanha. Divulgue os bottons eletrônicos, cole as imagens do Jurandir no seu perfil do Orkut e entre na comunidade Salvem o Jurandir, identifique o Jurandir nas ruas e dê carinho, afeto e atenção. Se você conhecer algum, mande-o na 18A para ser homenageado. Além da gratuidade, ele receberá tratamento especial do nosso staff. Teremos um camarote de luxo para o Jurandir. Com direito a doses de Praianinha e porções de tremoços. E vamos fazer uma festa especial ainda este mês para tentar reunir o maior número de Jurandir possível.


Vistam essa camisa: Salvem o Jurandir!
fonte: Blog 18ª:  http://festa18a.blogspot.com/2008/10/salvem-o-jurandir.html

0 Comentários, dicas e sugestões :

 
Top